Hoje não é quinta, mas vale um #tbt

Posted on 28/05/2021 por

0


O ano era 2008 e, dentre os vários projetos desenvolvidos na Unidade Escolar, ocorreu uma apresentação musical (orientada pelo então professor de história Max Amorim) dos alunos Willian Moreno, Lucas “Harris” Sposito, Daff Peters e Stephanie Saito (posteriormente juntou-se ao grupo a aluna Luana). A trupe ficou intitulada, mesmo que provisoriamente, de “Os Anésios” e apresentou músicas como Admirável Chip Novo (Pitty), Índios (Legião Urbana) e “O progresso” (Roberto Carlos). A ideia era fazer uma apresentação com músicas que promovessem reflexões sobre questões importantes para a sociedade brasileira, tais como a situação do indígena no Brasil e a destruição ambiental em nome do progresso (economia) e, ainda, uma crítica a sociedade e as formas de governo em virtude das “obrigações” impostas à população, que muitas vezes se vê forçada a realizá-las, e que devido a isso, perde a sua individualidade. Temas que hoje, mesmo passado mais de uma década, ainda necessitam ser amplamente discutidos.

Digital image