A lembrança de cada um levarei comigo

Posted on 31/08/2011 por

1


A lembrança de cada um levarei comigo

Em 2008 recebi uma proposta de emprego. Eu aceitei, no entanto eu teria que mudar muita coisa na minha vida. Eu decidi tentar, se eu não tentasse não saberia se daria certo ou não. Tive que mudar de escola, tive que mudar o período das aulas (odeio acordar cedo), mas quando estamos dispostos a uma mudança estamos dispostos a qualquer coisa. O meu maior medo era não conseguir fazer amizades, não conseguir acompanhar o ritmo do pessoal, afinal eu não conhecia a galera toda, embora já conhecesse a Mayara e a Karina que faziam um curso junto comigo na ETE. Ainda assim, éramos colegas de curso apenas. Ou seja, rola o frio na barriga até mesmo porque era o último ano de escola, eles já vinham junto há tempos como eu na outra escola. Pronto chegou o 1° dia de aula, acho que nem consegui dormir de tanta ansiedade misturado com medo e talz. Encontrei a Karine logo na porta da escola e fiquei com ela, cheguei na sala quem era da minha sala? Karine, Mayara e a Karininha graças a Deus (rsrsrs). Eu já estava perdida com elas ali, imaginem sem elas? Meu Deus (rsrsrs). O restante da sala me olhou, olhou de novo (rsrsrs), mas a galera era legal. Chegou o 1° professor, não me esqueço, era o Ademir de Química, ele apontou na porta a galera começou cantar: “BOM DIA ADEMIR, COMO VAI? BOM DIA ADEMIR, COMO VAI?”. Em ritmo de batuque (rsrsrs) foi super legal. Ele entrou se apresentou, falou um pouquinho e começou passar matéria. Eu nunca tinha visto aquilo ou ate tinha visto mais não me lembrava. Ele deu uma breve explicaçãozinha e passou exercícios e eu fiz rapidinho e chamei ele pra “vistar”. Ele disse: “Você já tinha visto isso?” Eu disse: “Não, alias não me lembro”. Ai ele: “E como você fez?” Ai eu: “O senhor não acabou de explicar?” (rsrsrs), e logo de cara ganhei aquele parabéns. E foi indo, o meu medo aumentava pois tava chegando o intervalo e era tudo muito novo pra mim mas chegou o momento e fomos pro intervalo. As meninas vendo as amigas e eu toda perdida, sem graça, tímida, elas me apresentaram as meninas e eu fui fazendo amizade e foi fluindo sabe? O decorrer do ano foi bem legal, FIZEMOS ATIVIDADES JUNTOS E, QUE NINGUEM ME OUÇA, ALGUMAS PROVAS TBÉM. Fiz tantas amizades que eu acabei conhecendo o povo de todos os terceiros, de outras salas, foi muito maneiro. E tudo se passou muito rápido esse ano, ate que chegamos em setembro e claro setembro para mim é, será e sempre foi marcante, meu mês né.  Lembro como se fosse hoje, era dia 24 de setembro de 2009 estávamos conversando e surgiu o assunto de fazer um café da manhã no dia seguinte, mas eu disse: “Ah! gente nem vou vir amanha, é meu niver”. Ai a Mayara: “Então, eu faço um bolo e a gente canta parabéns”. Ai eu disse: “Ta bom, eu venho”.

Combinamos tudo certinho, decidimos o que cada um iria levar e pronto, chegou sexta feira (25/09/09), montamos as mesas, colocaram ate bexigas, ai tomamos o café da manha foi tudo tranqüilo, houve a troca da 1º aula para a 2º quando não iria estar mais tranqüilo, o Max aparece na porta e desmancha nosso prazer rsrs. Pergunta se o professor tinha autorizado e ele disse que não. Então ele deu um sermãozinho básico (rsrsrsrs) e mandou arrumar tudo, disse que não tinha sido autorizado e blá blá blá ou seja vim embora sem os parabéns (rsrs). Você já viu um niver sem parabéns? (rsrs) O meu . Em 2009 aprendi muitas coisas, conheci muitas pessoas, fiz amizades passageiras, mas fiz amizades que estarão comigo sempre, conheci pessoas boas e uma das coisas que aprendi é que sempre a vida inteira faremos amizades,  umas passageiras outras pra vida toda mas independente disso que só o tempo vai responder, devemos amar sempre, sem distinção alguma. A lembrança de cada um levarei comigo.

  

Jessica Cristina Henriques, 19 anos, estudante de enfermagem na Universidade Bandeirantes (UNIBAN). Foi aluna da Escola Estadual Profª Anésia Loureiro Gama em 2009. Fez parte da 1ª turma de Formandos do Ensino Médio.

Marcado:
Posted in: Ensino Médio