Mudança de Foco Narrativo

Posted on 24/06/2009 por

0


Lembranças de uma história de amor

Sempre fui apaixonada. Desde que vi Bentinho pela primeira vez. Ainda éramos crianças, mas mesmo assim, seu sorriso jamais abandonou meu pensamento. Posso sentir, até mesmo agora, suas mãos em meus cabelos, naquele que foi um dos melhores dias de minha vida: o dia em que senti seus lábios pela primeira vez.

Enfrentamos tantas temprestades por esse amor… O seminário, a distância de seus estudos… Quanto sofrimento a saudade me causou e me causa agora. Mas, por fim, fui contemplada com a realização do meu maior sonho, abençoado pelas lágrimas do céu naquela tarde de março de 1865.

O alto da Tijuca foi nosso refúgio. Lá vivemos nosso amor, relembramos o passado e permanecemos no sonho de nosso futuro.

Achei que era feliz por não saber o que era ser mãe: meu Ezequiel. Uma nova razão para minha vida.

A amizade sempre esteve em meu caminho e no de Bentinho. Sancha e Escobar sempre fizeram parte de nossas vidas. A morte de Escobar foi uma desilusão à todos nós.

Bentinho passou a ser diferente comigo e, pouco tempo depois, descobri a razão: o ciúme, esse sentimento terrível que ele nutria em seu coração. Ele desconfiou de mim, do meu amor, da minha fidelidade e suas palavras foram como uma adaga que se cravou em meu peito e destruiu tudo o que existia de bom em mim.

O tempo passou frio e inconstante.Vim para a Europa com meu filho. Santiago permaneceu no Brasil. Não sei se bem, não sei se sozinho…

O que me manteve viva nesses longos 13 anos de solidão foi Ezequiel, mas hoje sinto minhas forças se esvaindo… Minha vida está chegando ao fim…

 

Escrito por: Daniela Franco e Maria Fernanda Ottaviano 2º C